quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Segredos de Justiça: Gloria Pires vive juíza em série baseada em casos reais

A cada episódio atores reconstituem histórias, entre eles Natalia Lage, Tonico Pereira, Felipe Camargo, Marcello Melo Jr, Heloísa Périssé e Juliana Alves. 


Um homem se vê ameaçado a ter a paternidade de seu filho adotivo anulada com a volta do pai biológico; duas viúvas lutam na justiça pela herança de um bígamo; um casal adolescente, que terá um filho mas não quer se casar; um pai que se nega a conhecer a própria filha, que já tem 10 anos de idade. Histórias e relatos surpreendentes, baseados no livro “A Vida Não É Justa” da juíza Andréa Pachá, viram série no Fantástico a partir do dia 9 de outubro. Gloria Pires é a protagonista de Segredos de Justiça e interpreta a juíza de vara de família nos cinco episódios. 

O projeto se adapta à TV com direção artística de Rafael Dragaud e direção de Pedro Peregrino, que propõem um novo formato, o falso docudrama. A ideia veio a partir do livro, já que, na obra literária, os eventos reais são “segredos de justiça”. 

A juíza fez adaptações, recriando realidades próximas das originais, assim como a série para TV. Para chegar neste resultado, o trabalho dos roteiristas Thiago Dottori e Teodoro Poppovic foi fundamental em todo o processo, além do diretor de fotografia Pablo Baião. A cada episódio da série, atores convidados constroem o enredo, reconstituindo os casos. Entre eles, estão Natalia Lage, Tonico Pereira, Felipe Camargo, Marcello Melo Jr., Heloísa Périssé, Juliana Alves, Julia Rabelo, Nelson Freitas, Fábio Lago e Gisele Froes. 

- Espero que a série influencie as pessoas de uma maneira muito positiva. A Andréa Pachá é uma pessoa incrível, muito humana. Não estamos habituados com isso. Normalmente, tanto na medicina quanto na área legal, os profissionais que deveriam ajudar a população se colocam muito distante de seus problemas. A Andrea é o oposto disso. Usa todo o seu conhecimento para se colocar ao lado de quem precisa, à disposição para ajudar àquela pessoa - explica Gloria. 

Andréa Pachá elogia a atuação de Gloria como ela própria, a juíza, na série. 

- Temos tradição em contar histórias de tribunal sempre com um juiz autoritário, usando um martelo e uma peruca branca. Mas isso é muito distante da rotina. Gloria foi ao fórum ver de perto como funciona e, nas cenas, conseguiu mostrar a realidade do que acontece no cotidiano de uma vara da família. Dos afetos e desafetos quando a gente deixa de amar - analisa a juíza, que tem 22 anos de profissão, 15 deles nesta área.

Em 2012, Andréa Pachá começou a escrever crônicas, que reunidas, deram origem ao livro “A Vida Não É Justa”. E, logo depois, veio o convite para transformar as histórias em série de televisão.

- Fiquei muito feliz quando surgiu a oportunidade da adaptação, pois é fantástica a possibilidade de contar histórias ricas e delicadas de pessoas que passam os dramas do fim do amor. A Gloria e a direção tiveram um cuidado e um respeito incríveis - finaliza a juíza, que também participa da série através de relatos ao final de cada episódio.

Segredos de Justiça estreia no dia 9 de outubro no Fantástico. A série de cinco episódios tem direção artística de Rafael Dragaud e direção de Pedro Peregrino.

Fonte:

Nenhum comentário: