terça-feira, 15 de abril de 2014

Gloria Pires fala sobre o filme 'É Proibido Fumar', em vídeo exclusivo

Ela interpreta a solitária Baby, que precisa se livrar do cigarro por amor.

"Eu amo música", conta Gloria Pires, que aponta essa como uma das características em comum com Baby, personagem da atriz em "É Proibido Fumar" (2009), filme que a Globo exibe na Sessão Brasil, na madrugada de segunda, dia 21, para terça, às 3h18 (horário de Brasília), logo após Programa do Jô.


Com uma atuação aclamada pela crítica, Gloria ganhou o prêmio de melhor atriz no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. A atriz acredita que as pessoas se impressionaram porque não esperavam vê-la interpretando uma personagem tão diferente como Baby.

Em "É Proibido Fumar", Baby é uma mulher de meia-idade, solteira e solitária, que se apaixona pelo seu vizinho, Max (Paulo Miklos). Entretanto, para os dois ficarem juntos, ela precisa largar seu único relacionamento duradouro: o com o cigarro.


Gloria fez algumas aulas de violão e regravou a música "Tatuagem", de Chico Buarque, para a trilha sonora do filme. Para a atriz, apesar de o filme ser uma comédia, ele tem um humor diferente e sempre traz uma surpresa: - Parece que tem sempre algo por vir, ele passa a sensação de que algo vai acontecer. Isso é muito interessante porque não fica só na comédia. O filme tem uma pegada realista, mas ao mesmo tempo tem uma coisa meio louca. Gosto muito do resultado".



Fonte:

Sessão Brasil: Gloria Pires faz papel de professora em 'É Proibido Fumar'

Atriz vive mulher que tenta se livrar do cigarro para reencontrar o amor. 

Mais um sucesso nacional invade sua telinha! A Globo exibe o filme “É Proibido Fumar” (2009), na Sessão Brasil do dia 21, a partir das 3h18. No filme, Gloria Pires vive Baby, uma típica solteirona, cujo único companheiro é o cigarro. 


Baby é uma professora de violão quarentona e solitária, que vive de forma tediosa no seu apartamento de classe média, herdado da mãe, em São Paulo. Implicante, ela vive brigando com as irmãs Pop (Marisa Orth) e Teca (Daniela Nefussi) por coisas sem valor, como um sofá velho. Quando Max (Paulo Miklos), um músico de churrascaria recém-separado, se muda para o apartamento vizinho, Baby vê nele a grande chance de voltar à vida. 

Para que o romance dê certo ela está disposta a enfrentar qualquer coisa, inclusive seu vício compulsivo por fumar. "É Proibido Fumar" (2009) foi aclamado pela crítica e pelo público. Ganhou os prêmios de melhor atriz, melhor ator e melhor filme no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro e de melhor diretor e melhor filme no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro.








Fonte:

Diretor levou Gloria Pires a hospital psiquiátrico para fazer cinebiografia

Maria Angélica Oliveira
Do UOL, em São Paulo


O diretor Roberto Berliner passou algumas semanas morando numa casa em Engenho de Dentro, no Rio de Janeiro, ao lado do hospital psiquiátrico Pedro 2º, para filmar um longa sobre a vida de Nise da Silveira, uma psiquiatra que foi pioneira nos anos 1940 ao tratar pacientes por meio da arte.
Gloria Pires interpreta a médica, que era discípula do psicólogo Carl Gustav Jung. "Ela se depara com uma realidade absurda, um mundo machista dominado pelo eletrochoque."
Com vários documentários no currículo, a biografia de Nise da Silveira foi o primeiro projeto de ficção de Roberto. No entanto, acabou sendo uma experiência parecida com o que estava acostumado, já que o cineasta levou seus atores --incluindo Glória Pires-- para dentro do hospital.
"Entrei num outro universo. Era quase como se fosse um documentário. Fizemos um laboratório durante seis semanas. Os atores ficaram dentro do hospício, a gente se relacionou com os pacientes, e essa mistura foi uma coisa muito intensa", conta.
A convivência com médicos e pacientes virou amizade, e vários acabaram ajudando na produção e na figuração. Roberto saiu do hospital emocionado com a relação direta e sem filtro com quem tem uma doença mental.
"Nervos à flor da pele, foi lindo, dificílimo, incrível", define. "Nise da Silveira - A Senhora das Imagens" está em fase de montagem e deve ficar pronto no início do segundo semestre. Ainda não há data prevista para a estreia.
Fonte:

sábado, 12 de abril de 2014

Gloria Pires interpreta heroína alagoana da psiquiatria em filme que será lançado este ano

Ela nasceu em Maceió (1905), estudou no colégio Santíssimo Sacramento, foi uma das primeiras mulheres a se formar em Medicina (na Faculdade de Medicina da Bahia) e se tornou uma das heroínas da psiquiatria brasileira ao se negar a usar tratamentos agressivos (como o eletro-choque e a lobotomia) em pacientes com esquizofrenia e outros distúrbios – inovando com o uso de métodos hoje consagrados como a terapia ocupacional e o uso da arte para seus pacientes se expressarem, assim como outros métodos alternativos como o estímulo ao contato com animais domésticos para acalmar seus pacientes.


"Estamos todos apaixonados por ela”, disse a atriz Gloria Pires há dois anos, quando começou a estudar a vida da alagoana para interpretá-la no filme Nise da Silveira – A Senhora das Imagens. “Está sendo uma maravilha, um aprendizado, um sonho". Em entrevista para o canal Telecine (veja vídeo abaixo), a atriz também falou da emoção de filmar no local onde Nise trabalhou, o Centro Psiquiátrico Nacional Pedro II, hoje Instituto Municipal Nise da Silveira, Engenho de Dentro, Rio de Janeiro. 

O filme se passa entre 1942 e 1944, período em que Nise chega ao Rio de Janeiro para trabalhar no hospital e é designada para cuidar da área de terapia ocupacional do centro psiquiátrico da unidade, transformando o setor. Os pacientes passam a ser tratados como “clientes” e a participar de atividades como jardinagem, teatro, dança e música. As chamadas oficinas de arte acabam se tornando ferramentas eficazes e fundamentais para a melhora significativa dos internos. “A partir desse momento, alguns desses esquizofrênicos embotados transformaram-se em grandes artistas. E, pela leitura que fazia dessas obras, Nise começou a penentrar no inconsciente deles. Este talvez tenha sido seu grande triunfo. O filme fala disso tudo”, comentou o diretor Roberto Berlinder. 

 Dirigido por Roberto Berliner, o filme está em fase final de edição e deve ser lançado ainda este ano. Além de Gloria Pires no papel principal, o elenco conta com a presença de atores como Flavio Bauraqui, Fabrício Boliveira, Julio Adrião, Felipe Rocha e Claudio Jaborandy. Essa semana, a expectativa em torno do lançamento do filme aumentou ainda mais com a exibição no Rio de Janeiro e em São Paulo do documentário "Posfácio - Imagens do Inconsciente" por Eduardo Escorel, montado a partir da entrevista que o cineasta Leon Hirzman fez com a psiquiatra na década de 1980 durante as filmagens do documentário “Imagens do Inconsciente”. 

 Uma prova de que, quanto mais o tempo passa, o trabalho da alagoana - que se correspondia diretamente com o psiquiatra e psicoterapeuta suiço Carl Jung, de quem foi discípula – ganha cada vez mais força - assim como ocorreu com a obra do seu conterrâneo e ex-companheiro de prisão, Graciliano Ramos, que fez questão de descrevê-la em suas “Memórias do Cárcere”. 

 (Leia abaixo trecho do livro em que Graciliano descreve como foi apresentada à alagoana selecionado por Elvia Bezerra, coordenadora de Literatura do Instituto Moreira Salles) 

 "Numa passada larga, atingi o vão da janela: agarrei-me aos varões de ferro, olhei o exterior, zonzo, sem perceber direito por que me achava ali. Uma voz chegou-me, fraca, mas no primeiro instante não atinei com a pessoa que falava. Enxerguei o pátio, o vestíbulo, a escada já vista no dia anterior. No patamar, abaixo de meu observatório, uma cortina de lona ocultava a Praça Vermelha. Junto, à direita, além de uma grade larga, distingui afinal uma senhora pálida e magra, de olhos fixos, arregalados. O rosto moço revelava fadiga, aos cabelos negros misturavam-se alguns fios grisalhos. Referiu-se a Maceió, apresentou-se: 

– Nise da Silveira. 
 Noutro lugar o encontro me daria prazer. O que senti foi surpresa, lamentei ver a minha conterrânea fora do mundo, longe da profissão, do hospital, dos seus queridos loucos. Sabia-a culta e boa, Rachel de Queiroz me afirmara a grandeza moral daquela pessoinha tímida, sempre a esquivar-se, a reduzir-se, como a escusar-se de tomar espaço. Nunca me havia aparecido criatura mais simpática. O marido, também médico, era o meu velho conhecido Mário Magalhães. Pedi notícias dele: estava em liberdade. E calei-me, em vivo constrangimento. De pijama, sem sapatos, seguro à verga preta, achei-me ridículo e vazio; certamente causava impressão muito infeliz. Nise, acanhada, tinha um sorriso doce, fitava-me os bugalhos enormes, e isto me agravava a perturbação, magnetizava-me. Balbuciou imprecisões, guardou silêncio, provavelmente se arrependeu de me haver convidado para deixar-me assim confuso."





  Fonte:

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Gloria Pires, Camila Pitanga e Deborah Evelyn serão protagonistas da nova novela de Gilberto Braga

As atrizes serão as personagens título de ‘Três mulheres’, escrita em parceria com Ricardo Linhares e Gilberto Braga. 


Camila Pitanga, Gloria Pires e Deborah Evelyn serão as protagonistas de “Três mulheres”, novela das 21h que virá depois de “Falso brilhante”, de Aguinaldo Silva, a sucessora de “Em família”. 

Camila será a mocinha da história escrita por Gilberto Braga, de 67 anos, Ricardo Linhares, de 51, e João Ximenes Braga, de 43, enquanto Gloria e Debora encarnarão as outras duas mulheres, no caso duas vilãs. 

Se sai tudo antes, que graça vai ter no ano que vem? Não temos nem data de estreia. Só sabemos que é para depois do carnaval de 2015 — explica Ricardo, mantendo o mistério sobre a trama das personagens. 

Já Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg viverão um casal perseguido por Daisy Lúcidi, uma reacionária, inimiga da dupla.

Fonte:

domingo, 6 de abril de 2014

Gilberto Braga diz o que gostou e o que não gostou em Água Viva: "Escrevia bilhetinhos para Gloria Pires, pedindo desculpas"

Arquivos gentilmente cedidos por Oscar Gouldman
Revistas Contigo e Sétimo Céu (1980)


Clique nas imagens para ampliar




Gloria Pires vai ao velório de José Wilker

Gloria Pires chegou para a despedida de Wilker acompanhada pelo marido, o músico Orlando Morais. Muito abalada, a atriz disse que não tem condições de falar sobre a perda. Ao lado do ator, ela protagonizou a novela Suave Veneno (1999) e também foram par romântico no filme Bêsame Mucho (1987).










Fonte:

sábado, 5 de abril de 2014

Homenagem: José Wilker

Ator, diretor, crítico de cinema, José Wilker morreu hoje, no Rio, aos 66 anos. Ele estava em casa com a namorada, a jornalista Claudia Montenegro, quando se sentiu mal – não teve tempo de ser hospitalizado. A causa da morte foi uma parada cardíaca. Cearense radicado no Rio desde a juventude, Wilker tem duas filhas, Isabel, com a atriz Mônica Torres, e Mariana, com a atriz Renée de Vielmond.

Gloria e Wilker em Suave Veneno

Gloria Pires e José Wilker trabalharam juntos em Suave Veneno(1999) onde Gloria e Zé formavam o casal principal da trama, Inês/Lavinia e Waldomiro. Trabalharam em novelas como Mico Preto(1990) José Wilker interpretava Frederico enquanto Gloria interpretava Sarita, em Desejos de Mulher(2002) Wilker interpretava Ariel Britz e Gloria Júlia Moreno. No cinema Gloria e Wilker também formaram casal no filme Bêsame Mucho(1987). A atriz Gloria Pires comentou no seu facebook oficial sobre a perda "Que triste surpresa, que perda enorme...sem palavras..."

Em nome da equipe do blog, deixamos à nossa homenagem ao grande ator que trouxe para a TV brasileira tantos personagens incríveis. Que Deus conforte os familiares, amigos e fãs nesse momento difícil e dolorido. Um talento unanime que deixará saudade. (MGP)

Confira alguns momentos dos atores juntos:



José Wilker em Desejos de Mulher(2002) 

José Wilker em Mico Preto(1990)

Gloria e Wilker na Novela Suave Veneno

José Wilker ganha bolo surpresa de Gloria Pires em 2010
Gloria e José Wilker no filme Besame Mucho

Gloria Pires, José Wilker e Andrea Beltrão no 14º Festival de Cinema Brasileiro de Miami em 2010

Fonte:
Estadão

sexta-feira, 4 de abril de 2014

Gloria Pires se assusta com barata ao chegar para festa de casamento

A atriz foi 'recepcionada' pelo inseto na rampa principal que dá acesso ao salão nobre. Coube a um convidado eliminar o 'penetra'. 

Ao chegar para a festa de casamento de Maíz de Oliveira e Tato Navega, que aconteceu no Museu de Arte Moderna do Rio após a cerimônia religiosa na igreja São Francisco de Paula, Gloria Pires teve um recepção no mínimo inusitada. A atriz foi "atacada" por uma barata. Coube a um dos convidados salvar Gloria matando o inseto com um pisão. A aparição da barata na rampa que dá acesso ao salão nobre gerou gritaria e a atriz ficou em pânico temendo que o bicho subisse em suas roupas. Constrangidos, os funcionários do cerimonial pediram desculpas.

Fonte:
Ego

Gloria Pires e Orlando Morais vão ao casamento do sobrinho Tato

Gloria Pires e Antonia Morais arrasaram com seus looks de festa para o casamento da produtora e blogueira Maíz de Oliveira com o sobrinho de Orlando Morais,Tato nesta sexta-feira, 4. As estrelas escolheram vestidos elegantes para prestigiar a união da amiga e do sobrinho.






Fonte:
Caras
Ego

Gloria Pires e Orlando Morais no casamento do sobrinho Tato com Maíz de Oliveira

GLORIA PIRES E ANTONIO MORAIS (FOTO: ROBERTO VALVERDE/REVISTA QUEM)

Gloria Pires acompanhou o marido, Orlando Morais, que se emocionou com o casamento do sobrinho Tato. "Falei hoje com a Maíz quase o dia inteiro pelo telefone. Choramos muito. Ela é maravilhosa e está entrando para a família. Que seja muito abençoada”, disse ela, que também levou a filha Antonia Pires de Moraes.
Orlando brincou ao dizer que cerimônia de casamento não é algo raro na família. “A Maíz virou uma filha e tenho certeza que a vida deles vai ser um mar de rosas. Nossa família é grande. Tenho mais de 30 sobrinhos. Então, todo ano tem casamento.”
ANTONIA PIRES DE MORAIS (FOTO: ROBERTO VALVERDE/REVISTA QUEM)

Fonte:


quinta-feira, 3 de abril de 2014

Gloria Pires sobre mudança em série: "Não ficou constrangimento"

Gloria Pires comentou a suposta saia-justa com sua saída do elenco da série de Aguinaldo Silva e negou que autor tenha ficado magoado: "Não ficou nenhum tipo de constrangimento" 


Durante a festa Vem Aí, que anunciou a nova programação da Rede Globo em São Paulo nesta quarta-feira, Gloria Pires falou sobre a polêmica causada pelo anúncio de sua saída da série Dra. Pri, de Aguinaldo Silva, que foi suspensa. 

A atriz havia sido confirmada pelo autor no elenco do programa, mas acabou integrando o casting da novela de Gilberto Braga, que substituirá Falso Brilhante, do próprio Aguinaldo Silva. 

"Não ficou mal estar nenhum. Eu não escolhi nada. Isso foi uma questão da Globo, uma questão de logística deles mesmo. Não ficou nenhum tipo de constrangimento, nem com o Aguinaldo e nem com niguém da série", fez questão de afirmar em entrevista à CARAS Digital. 

Embora não tenha descartado a possibilidade de participar da série, a atriz afirmou que seu foco agora é novela. "Agora para mim vem aí o Gilberto Braga. Ainda não posso falar muito do papel porque a sinopse acabou de ser liberada, mas ainda não sei o que pode falar sobre isso", afirmou.


Fonte:

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Gloria Pires diz que continua no elenco de série de Aguinaldo Silva

Gloria Pires comentou a saia justa causada em razão de sua suposta saída da série "Dr. Pri", escrita por Aguinaldo Silva, que entraria ainda este ano na grade de Globo. "Não fui eu quem decidi nada, quem tem que responder isso é a Globo", disse a atriz em conversa com o UOL na noite desta quarta-feira (2). 

Gloria prestigiou a festa "Vem Aí", promovida pela emissora, em São Paulo. A atriz aproveitou para explicar que a série foi adiada e que continua no elenco. Gloria estava confirmada como protagonista de "Dr. Pri", mas acabou sendo convidada por Gilberto Braga para protagonizar a próxima novela das oito do dramaturgo. Ela inclusive já fez algumas leituras. 

Aguinaldo chegou a desabafar e disse que só ficou saindo da saída de Gloria por telefone. A Rede Globo confirmou que "Dr. Pri" foi adiada. Aguinaldo agora dedica-se a "Falso Brilhante", novela das 21h que estreia após "Em Família".


Fonte:
Uol

Gloria Pires vai à festa de lançamento de nova programação da Rede Globo

Gloria Pires marca presença na festa de lançamento de nova programação da Rede Globo.








Fontes:
Ego
Caras
Gshow

Gloria Pires no 10º Prêmio Fiesp/Sesi de Cinema: ‘A minha sensação é de dever cumprido’

Melhor atriz pelo seu papel em “Flores Raras”, intérprete da arquiteta e paisagista Lota de Macedo Soares elogia empenho para viabilizar a produção

 Isabela Barros, Agência Indusnet Fiesp


Estrela entre as estrelas presentes ao Teatro do Sesi-SP na noite desta terça-feira (01/04), Gloria Pires era só sorrisos e agradecimentos por ter levado o troféu de melhor atriz pelo filme “Flores Raras” no 10º Prêmio Fiesp/Sesi de Cinema

Ela aproveitou a ocasião para destacar a memória da arquiteta e paisagista Lota de Macedo Soares, seu papel na película. “Tudo o que vem junto com um filme é especial”, disse Gloria. “Interpretar pessoas que realmente existiram é mais especial ainda, a minha sensação é de dever cumprido”

 “Flores Raras” conta a história de amor entre Lota e a poetisa norte-americana Elisabeth Bishop. A obra é ambientada no Brasil, nos anos 1950 e 1960, tendo como principais cenários as paisagens do Rio de Janeiro.


A melhor atriz no 10º Prêmio Fiesp/Sesi de Cinema contou ainda que se sente honrada por ter ajudado a levar ao público um pouco da vida da arquiteta, que participou de trabalhos como o projeto de urbanização do Aterro do Flamengo, na capital carioca. “A Lota não gostava muito de fotos e eu não tive acesso a vídeos, a nada”, afirmou Gloria. 

“Mesmo assim, pessoas que a conheceram e viram o filme disseram que havia muita semelhança entre nós”, disse. “Brinco que deve ter sido obra da principal interessada na história”.

Dezessete anos depois
 A atriz fez questão de elogiar ainda o empenho da produtora Lucy Barreto para levar o filme adiante, já que o fato de abordar o romance entre duas mulheres afastou muitos patrocinadores. 

O longa foi dirigido por Bruno Barreto. “A espera foi tanta, durou 17 anos, que eu nem esperava mais que esse trabalho saísse”, contou. “E a Lucy sempre dizia que só via a mim interpretando a Lota”. Para Gloria, “Lucy Barreto também é uma flor rara”. “Foi gratificante demais ter feito o filme”, disse. “Assim como é gratificante que existam no Brasil festivais importantes como esse da Fiesp e do Sesi-SP”.



Instagram @haldergomes


Fonte:

domingo, 30 de março de 2014

quarta-feira, 26 de março de 2014

Gloria Pires será devoradora de homens em novela das 21h


Gloria Pires deve voltar à TV num papel polêmico na novela que Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga escrevem para a faixa das 21h. A atriz interpretará uma devoradora de homens na história, que vai ao ar depois de “Falso brilhante”, de Aguinaldo Silva. A personagem da atriz terá relações amorosas com vários personagens do núcleo masculino da trama.


Fonte:
Kogut - O Globo