terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Gloria Pires e Orlando Morais recebem Luiza e Leide e estrelam capa da Revista Caras.

O cantor promove jantar e apresenta as petites casseroles da cozinha francesa, nova coleção de Caras

Festeiro e excelente anfitrião, Orlando Morais (50) cuida também dos preparativos que antecedem a uma reunião com amigos, quando deixa aflorar seus dotes culinários. Com a mulher, Gloria Pires (48), o cantor e compositor mais uma vez colocou isso em prática da maneira como os dois gostam de receber seus convidados em Paris, onde ele está radicado há quatro anos.

Enquanto a atriz entretia a modelo Luiza Brunet (49) com a irmã, a decoradora Leide Botelho (48), o cantor e compositor preparou um delicioso jantar servido com algumas das 39 peças produzidas em cerâmica, porcelana, alumínio e bambu da coleção Petites Casseroles da Cozinha Francesa, que vai ser distribuída gratuitamente na compra da revista CARAS durante 48 semanas, a partir desta quarta, 1º de fevereiro.

“Este ambiente é totalmente mais meu do que da Glorinha. Ela é mais da arrumação. Venho de uma família de sete irmãos e todos cozinham muito bem. Então, quando nos encontramos, é uma briga diante do fogão para saber quem vai preparar o que e todo mundo se empurra querendo se exibir”, diverte-se ele. “Orlando é muito bom nessa área, só não prepara deliciosos pratos todo dia porque trabalhamos bastante. Mas, de vez em quando, temos um tempo para receber amigos como Luiza. Ela é sempre muito querida, doce, uma deusa em todos os sentidos, não só pela questão estética, mas pela pessoa que é”, atestou Gloria, que retornou ao Brasil no início do segundo semestre de 2010 por conta da agenda profissional. Desde então, o cantor vive na ponte aérea Paris-Rio para rever a família.
Na temporada europeia, Orlando descobriu novos sabores. “Já conhecia bastante, mas, na verdade, aprendo sempre. Adoro comida, ir a bons restaurantes, trocar informações com os chefs, experimentar temperos. Possuo essa alquimia. No meu apartamento, na França, temos essas petites casseroles, muito usadas no país. São charmosas, a comida fica mais juntinha e assim dá um outro sabor”, contou o cantor às convidadas, antes de desejar bon appétit. Luiza, então, destacou ter sido a capital francesa o destino de sua primeira viagem ao velho continente, no início dos anos 80. “É uma cidade que emociona, a minha predileta. Me remete a boas lembranças, moda divina, gastronomia rica. É um charme servir porções individuais. O Brasil está descobrindo como a boa louça enfeita a mesa. Essas casseroles vão ser objeto de desejo no País inteiro e semanalmente vou comprar todas”, enfatizou.

O quarteto brindou ao encontro com vinho tinto e saboreou iguarias como cassoulet de legumes e de frutos do mar nas petites casseroles quadradas e redondas, que tanto podem ir ao forno quanto ao micro-ondas e à lava-louças. Na hora de servir Gloria, com quem começou a se relacionar há 24 anos, Orlando surpreendeu e fez uma declaração de amor: “Eu queria tanto que você soubesse que minha vida não seria nada sem você”, cantarolou ele. “Não tenho dúvidas de que ela e os nossos filhos, Bento, Ana, Antonia e Cleo, são as pessoas mais importantes para mim. Eu escolhi Glorinha e vice-versa, ela é uma história única na minha cabeça”, acrescentou ele.

A cena deixou Luiza e Leide encantadas. “Quando tive a oportunidade de trabalhar com ela em Anjo Mau, pude conhecê-la um pouco mais. É um exemplo de mulher brasileira. Orlando também é muito bacana. Ser recebida por esse casal é um luxo”, ressaltou a modelo, frisando que os quatro pertencem a uma geração que privilegia a família. “Como eles têm muitos filhos, imagino que na casa deles exista sempre um movimento de comida farta e saborosa. Igual ao Orlando, gosto dessa função de cozinhar. Quando minha filha, Yasmin, vem de Nova York, ela garante que ninguém prepara um risoto melhor do que eu. Então, me sinto privilegiada. Tudo o que você faz com prazer, fica melhor”, acrescentou a modelo, enquanto pegava um tomate na casserole da atriz, provocando gargalhadas à mesa. No encontro, Paris foi tema recorrente. “Nesta nossa temporada lá, pela primeira vez vivi em algum lugar onde não sabiam quem eu era. Esporadicamente, encontrava alguém no metrô que me reconhecia, afinal é a cidade mais visitada por turistas. Mas no dia a dia, na escola das crianças, no mercado, ninguém sabia nada sobre mim. Era apenas uma mãe de família. Desde Dancin’ Days, trabalho que me projetou, entro no lugares e as pessoas me olham. Me habituei, mas não ter isso no dia a dia foi fantástico, restaurador”, confessou Gloria.

Orlando exemplificou outros pontos atraentes. “O fato da celebridade não ser tão festejada. Lá comemoram a vida comum, como levar a criança na escola, o hábito de ir ao mercado, pegar o metrô, não pertencer a tribos, ser apenas você. Quando Gloria e as crianças estavam comigo, ficava na função de ajudar no colégio, passeios de domingo. Hoje, me ocupo com os projetos profissionais, como a gravação do programa Lá, exibido pelo Canal Brasil”, disse ele. Após o jantar, Orlando tocou ao piano para sua musa inspiradora a canção Ne Me Quitte Pas, sucesso de Jacques Brel (1929 - 1978).
Gloria observa atenta Orlando tocar ao piano...
a canção romântica Ne Me Quitte Pas, sucesso do cantor belga Jacques Brel, lançada em 1959.
Orlando serve a mulher...
....que se diverte ao ver Luiza pegar um tomate de sua comida.

Fonte de Pesquisa:
Caras

3 comentários:

Josué Palácios disse...

Obrigado Karine, que reportagem linda. Lembro da Gloria e Luiza Brunet trabalhando juntas em 'Anjo Mau'.

karine Veiga disse...

Como suave veneno deu uma pausa, estou revendo Anjo Mau, ainda no cap 20, então é legal ver a Luiza e a Gloria juntas! rsrs por nada sócio!

Anônimo disse...

Só eu acho o casal Orlando e Gloria um casal lindo de ser ver ??? Quando olho pra eles e vejo o brilho nos olhos sonho em ter um casamento assim !!!