sexta-feira, 8 de junho de 2012

Gloria Pires fala sobre seu novo trabalho em 'Flores Raras'

Não queremos esgotar o assunto e muito menos cansar repetindo a exaustão sobre um mesmo tema. Muito tem se falado sobre o filme 'Flores Raras', sobre a coletiva, vimos praticamente todas as fotos mas quero ressaltar aqui o trabalho que o blog Cinéfila Arte fez com um belo texto, com fotos e com uma entrevista da atriz Gloria Pires que reproduziremos a seguir.
Para conhecerem o blog a qual pertencem todos os créditos e verem a postagem na íntegra clique no banner abaixo. Deixamos também registrado o nosso parabéns ao blog e seu idealizador Hiro Trotte.




A atriz Gloria Pires foi uma das mais assediadas, abaixo vão algumas perguntas da entrevista dela:

- Você é uma mulher muito próxima da população e principalmente das mulheres pelas participações nas novelas. Você acha fazer um papel onde existe um relacionamento entre duas mulheres é bom para abrir mais o tema para a sociedade?
“Espero que sim. Que isso sirva para as pessoas verem de outra forma o tema abordado, até porque sempre que se tem a possibilidade abrir um assunto como esse e levá-lo mais até as pessoas, é muito bom”.

- Como está sendo para você fazer essa personagem?
“Está sendo um trabalho muito rico de várias formas. Filmamos algumas cenas no local donde ela (Lota de Macedo) trabalhava e rolou muita energia durante as cenas. Além disso, é a realização de um sonho de dezessete anos, sempre quis interpretar essa personagem por tudo que ela significa e por gostar de como a história dela representa o poder que a arte tem sobre as pessoas”.

- Como tem construído a personagem e como faz a pesquisa para criá-la?
“A Lota era uma pessoa muito discreta e retraída por isso não tem muitos materiais dizendo como ela era, por isso é um pouco mais difícil de aprender como interpretá-la. Tenho feito a pesquisa mais com relatos de amigos, trabalhos fitos por ela, algumas poucas fotos e imagens do passado e principalmente imaginando como seria essa mulher que já era uma realizadora em uma época que as mulheres eram vistas como donas de casa”.

- O que mais te chama atenção nessa personagem que você queria fazer a tanto tempo?
“Lota era uma mulher visionária e inventiva, pouca gente sabe, mas ela foi a responsável pela idealização do aterro do flamengo, todo o planejamento da obra, o paisagismo e a iluminação que imita um luar, ela imaginou isso, já naquela época. Ela sempre foi uma pessoa muito culta e interessada em levar a arte do Brasil para fora do país. Todas essas coisas me fascinam nela”.

- Qual foi a cena mais difícil de gravar?
“Na verdade a que eu acho que vai ser mais difícil ainda não foi gravada. É a que vamos gravar em Paris porque é uma cena noturna e será na rua tem sempre toda aquela agitação e não é simples fazer isso tipo de cena”.

- E como tem sido gravar com essa equipe?
“Esse é o primeiro filme que faço com Bruno e tem sido uma surpresa muito agradável, ele é um diretor generoso, aberto a sugestões, aceita os palpites dos atores, podemos sempre conversar com ele sobre o que achamos das personagens. É como se todos fossemos donos de um pouquinho do projeto, realmente uma equipe. E duas atrizes são ótimas estou adorando trabalhar com elas, estamos sempre trocando ideias, nos conhecemos há tão pouco tempo, mas a sensação é como se nos conhecêssemos a vida toda".

Fonte:

Um comentário:

HALINE VIEIRA disse...

ESTOU CONTANDO OS MESES PARA VER A GLORINHA NESTE FILME TAO ESPERADO...