segunda-feira, 4 de junho de 2012

Gloria Pires se prepara para viver um novo papel no cinema: ‘Espero que tenha um grande impacto’

Com quase 45 anos de carreira nas costas, Gloria Pires está prestes a estrear num novo papel: ela vai viver uma homossexual. No filme “Flores raras”, a atriz interpretará a arquiteta Lota Macedo de Soares, que viveu uma história de amor com a poetisa americana Elizabeth Bishop nos anos 50 (papel da atriz Miranda Otto).

A temática do filme não é a homossexualidade delas, isso é muito bem resolvido, são mulheres maduras, bem-sucedidas. É uma história de amor que, por acaso, é entre duas mulheres. Poderia ser entre um homem e uma mulher — diz Gloria, que também terá um romance com Mary (Tracy Middendorf).

No longa, que começa a ser rodado no dia 11, haverá cena de sexo, mas nada de nudez. Ainda assim, Gloria tem a simplicidade de confessar que não é nada fácil fazer uma sequência dessa com outra mulher.

Para mim sempre foi muito difícil fazer qualquer cena mais sensual. Não dá para dizer que é simples. Mas estamos ensaiando, há uma confiança entre todos — explica Gloria, que falará inglês em 90% do tempo.
Apesar de o filme não levantar a bandeira da homossexualidade, a atriz tem consciência de que é esse o tema que chama a atenção do público:
Espero que tenha um grande impacto mesmo. Todo preconceito vem da falta de conhecimento. Então, se esse assunto for discutido de alguma forma já valeu. 

Por ter aceitado o papel, Gloria foi chamada pelo diretor Bruno Barreto como a “Tom Hanks brasileira”:
Quando ele fez um gay em “Filadélfia”, muita gente ficou preocupada com a repercussão. Era um cara amado pelo país todo. Assim como Gloria, que é exemplo para muitas.

Fonte:

Nenhum comentário: