terça-feira, 6 de outubro de 2015

'Uma catarse', diz Roberto Berliner sobre o filme 'Nise, coração da loucura' estrelado por Gloria Pires





"Uma catarse." É assim que o diretor Roberto Berliner define o processo de filmagem do longa “Nise, coração da loucura”, ficção da TV Zero, baseada na história da psiquiatra Nise da Silveira, que tem première amanhã, no Festival do Rio. 

“Passamos dois meses no hospital psiquiátrico onde ela trabalhou a vida inteira”, conta. “Entramos no universo real dela, filmamos em ordem cronológica e era emoção à flor da pele”. Prova disso foi a crise de choro de Gloria Pires, que encarna Nise, durante a cena em que um paciente pinta um quadro pela primeira vez — a psiquiatra defendia a cura através da arte. “Ali, ela deixou de ser a Nise para ser a Glória de novo”

Quem viu o filme aliás, diz que, em certos momentos, é difícil saber quem é ator e quem é interno, já que todo mundo se misturou durante nas filmagens. E são mesmo os assuntos que lhe tocam a alma que movem o trabalho de Berliner. Tanto que seu próximo projeto é uma série sobre adoção. “Vai ser outra emoção, tenho dois filhos adotados. É, acho que sou ligado nas lágrimas”.


Confira a programação completa ↓
OBS: 07/10 Sessão seguida por debate com a presença do diretor Roberto Berliner e Gloria Pires

Fonte:

Um comentário:

Carlos Santos disse...

Ela deveria concorrer ao oscar por este trabalho