sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Norma descobre que Dalva armou contra ela e lhe roubou antes de morrer

A enfermeira mal consegue acreditar que foi enganada mais uma vez

Norma (Gloria Pires) estava confiante de que sua “amiga” Dalva (Suzana Ribeiro) iria ajudá-la a se livrar da acusação de roubo e tirá-la da cadeia. Mas a enfermeira acaba descobrindo que, assim como Léo (Gabriel Braga Nunes), Dalva só queria raspar o que restou de suas finanças. A amiga se alia a Celso (Marcelo Várzea) e faz Norma acreditar que ele é um advogado honesto que vai defendê-la perante o juiz.
No entanto, Dalva não esperava é que até ela mesma seria passada para trás por seu comparsa, que está de olho na grana e não tinha nenhum interesse em dividi-la. Celso faz a namorada pegar toda grana de Norma e arma uma emboscada para ela. Ele a empurra numa ribanceira e Dalva acaba morrendo.
Na prisão, Norma é chamada para reconhecer a foto do corpo da amiga: “Uma mulher foi encontrada morta, e no bolso havia um pedaço de papel com seu nome completo e os seus dados bancários. A senhora reconhece?”, pergunta Clóvis, que mostra a foto. “É a Dalva!”, reage Norma fortemente ao reconhecer a amiga morta.

Algum tempo depois, Norma é chamada novamente para conversar sobre a morte de Dalva. “O que eu tenho para dizer é grave. Como a senhora falou da transação bancária que pediu para ela fazer, a polícia foi à agência do banco e teve acesso à movimentação. Eles descobriram que a Dalva transferiu quinze mil reais... Da sua conta pra dela”, conta o delegado Rubens.
Norma reage: “Não, tem um engano aí. Eu só pedi para ela transferir três mil reais". O delegado confirma que Dalva sacou todo o montante e que isso aconteceu 20 minutos antes de ela morrer. Ingênua, Norma acha que a "amiga" foi assaltada.
Rubens diz que conseguiu o vídeo feito por uma das câmeras de segurança da agência e resolve mostrá-lo a Norma. As imagens valem mais que palavras. Norma assiste à gravação que mostra a entrada do banco e o carro de Celso, que espera no volante, ansioso. Dalva sai da agência, apressada, com uma mochila e entra no carro
Celso acelera e o carro parte em velocidade. Norma pede para Rubens parar a fita e confirma que o homem que está com Dalva é o advogado que prometeu ajudá-la. O delegado revela que seu nome é verdadeiro é João Quaresma, conhecido como Juca, golpista profissional.
Norma não consegue dizer nada além de: “Eu quero voltar para a cela.”
Parece que a derrocada de Norma está só começando. Não perca as cenas que vão ao ar a partir de terça-feira, 15 de fevereiro.

Fonte de pesquisa:

Insensato Coração - Oficial

Nenhum comentário: