sexta-feira, 17 de junho de 2011

Norma será a responsável pelo desaparecimento de Zeca, e mais: As humilhações dela contra Léo

‘Insensato coração’: quando tudo indica que Léo deu sumiço em Zeca, que é assassinado, Norma se revela a responsável pelo desaparecimento
Marcelle Carvalho

Em “Insensato coração”, Zeca (André Barros) é a principal testemunha que pode incriminar Léo (Gabriel Braga Nunes) da sabotagem do avião de Pedro (Eriberto Leão). Só que o rapaz some e acaba morto. Quem é o culpado? Se você pensou em Léo (Gabriel Braga Nunes) errou totalmente.
Pela primeira vez na trama, o vilão é inocente num assassinato de alguém ligado a ele. Por trás do sumiço do rapaz está Norma (Gloria Pires). É ela quem dá R$ 200 mil para Zeca sair de circulação, já que não quer que Pedro o localize e o obrigue a testemunhar contra o irmão. Assim, a nova rica pode infernizar o quanto quiser a vida do ex-noivo (veja no quadro). Só que Pedro consegue levantar o paradeiro do cúmplice de Léo.
Ao voltar a Florianópolis, o ex-piloto descobre por uma conhecida que Zeca namorava uma moça que trabalha numa banca de jornal no aeroporto. No local, ele fica sabendo que a tal mulher se chama Joana (atriz ainda não escolhida) e que também desapareceu. “Ela tinha um rolo com um cara ferrado, que trabalhava no posto de abastecimento aqui perto. De repente, pintou uma grana pro cara, ele pegou Joana e sumiram”, informa a nova atendente.
Na investigação, Pedro descobre que Joana e o namorado foram para o interior do Rio Grande do Sul. Acompanhado de Nando (Pedro Garcia), o ex-piloto encontra a mulher, que garante não ver Zeca há tempos. Só que o rapaz está escondido em sua casa. Tenso, o cúmplice de Léo liga para Norma, que se irrita: “Eu mandei você não deixar nenhum fio solto lá em Floripa! Te dei 200 mil reais pra se esconder no lugar mais longe e fora de mão que você conseguisse encontrar... Agora deu nisso!”
Preocupada, a ricaça manda Ismael (Juliano Cazarré) levar Zeca até a fronteira do Uruguai. Quando os dois estão a caminho, Nando e Pedro os seguem. Há uma perseguição frenética, Ismael toma distância e entra com o carro no meio do mato para se esconder. Zeca se apavora ao vê-lo armado e o capanga o ameaça. Neste momento, a dupla vê Pedro e o primo se aproximando. Zeca surta, sai do carro e pede socorro ao ex-piloto. Rápido, Ismael atira nas costas do rapaz e foge. Pedro tenta socorrer Zeca e logo pergunta se foi Léo quem mandou assassiná-lo, mas o rapaz não resiste e morre.

Fuga frustrada: Preso na casa de Norma, Léo ataca Jandira (Cristina Galvão) quando ela vai levar sua comida. Coloca uma faca em seu pescoço e obriga Ismael a lhe dar a chave do carro. Quando relaxa, o capanga aponta uma arma para ele. Léo recua e recebe uma coronhada de Ismael.

Serviçal: Norma faz Léo ser seu copeiro. A ricaça o obriga a servir Jandira e o manda referir-se a ela como dona Norma.

Tapa na cara: Ao levar a roupa de cama limpa para o quarto da patroa, Léo aproveita para tentar seduzi-la. Ele toca o cabelo da milionária, que lhe dá um tapa na cara e diz que não suporta empregado abusado.

Engraxate: Para humilhar ainda mais seu algoz, Norma o manda engraxar os sapatos de Ismael. E faz com que Léo se ajoelhe diante do capanga para fazer o trabalho.

Desdentado: Léo acusa Norma de sentir desejo por ele e a beija. Ismael dá um soco no vilão, que perde o dente da frente. Norma gargalha. Em outra cena, a ricaça manda Léo colocar a mão na boca para falar, porque sente nojo ao vê-lo sem dente.

Longe da mesa: Durante um jantar, Norma desiste de ter Léo como copeiro. “Não dá pra comer direito com a sua boca desdentada por cima da gente na hora de servir, tira o apetite”, diz.

Babão: Ao ver Léo comendo, Jandira tripudia: “Nem isso você consegue, comer sem se babar todo? Vai pra área, pro quintal, come na pia... mas de costas pra quem entra, tá?”.

Fonte de pesquisa:

Nenhum comentário: