sábado, 16 de julho de 2011

Norma decide ir ao noivado de Marina e Pedro

REGINA RITO

Em capítulo que vai ao ar na próxima terça-feira (19), Norma (Gloria Pires) vai ao noivado de Marina (Paola Oliveira) e Pedro (Eriberto Leão) para descobrir mais sobre o passado de Léo (Gabriel Braga Nunes). Apresentada ao noivo, ela cita o nome de Léo. Bibi (Maria Clara Gueiros) diz que ele é um safado, mas Wanda (Natália do Vale) defende o filho.

A viúva percebe o constrangimento quando o assunto é seu 'serviçal' e, ao conhecer Raul (Antônio Fagundes), procura saber detalhes da relação de Léo com a família. Ela fará diversas perguntas:
Norma: Não pude deixar de notar como você ficou quando falaram do Leonardo...
Raul: Meu filho...
Norma: Não tenho filhos. Deve ser angustiante criar um menino e ver que ele saiu tão diferente do que se imaginava ou se gostaria.
Raul diz que embora não seja superprotetor, que acha que os filhos são perfeitos, sabe que Léo é adulto, responsável pelos seus atos. Mas, se ele aparecer por ali, vai se dividir entre ligar pra polícia ou abraçá-lo e protegê-lo. E chorar por ele ter destruído a família e a dor de vê-lo sofrer pelos erros que cometeu.
Norma: Destruído a família?
Raul: É uma história longa, complicada...
Norma: No fundo, no seu coração não tem nada que possa fazer pra salvar seu filho da punição?
Raul: Luto contra este impulso. Se ajudasse meu filho a fugir, estaria traindo meus princípios, os princípios que criaram o Pedro. Pra mim, ele não é um herói. É um homem direito. Como todos deviam ser. Mas com o Léo saiu tudo errado. O que posso fazer é mostrar o caminho certo, por maior que seja a dor que eu sinta.
Norma: Desculpe me intrometer, mas é impossível não ficar curiosa. Meu marido simpatizava tanto com o Leonardo, a Marina se casou com ele...
Raul: Ela foi enganada e ama de verdade o Pedro.
Norma: É difícil imaginar que o Leonardo possa ter atingido tantas pessoas...
Raul: Mas fez. Ele quase destruiu a vida do irmão.
Norma: O Pedro deve querer se vingar do irmão, não?
Raul: Não, o Pedro quer justiça. Vingança é diferente. Cruzar a linha que separa as duas ideias é que é o perigo. É o que torna a vítima igual ao criminoso. O que anula as diferenças entre os dois. Um é o Pedro. O outro é o Léo. Desculpe, o meu uísque parece que acabou.
Raul sai e Norma fica sozinha, conflituada.

Fonte de Pesquisa:

Nenhum comentário: