sábado, 23 de julho de 2011

Entreviste Gloria Pires


A atriz, que interpreta a Norma na novela Insensato Coração, vai responder a perguntas dos leitores de ÉPOCA
Redação ÉPOCA

Gloria Pires foi uma criança prodígio. Aos cinco anos de idade, participou da abertura da novela A pequena órfã, produzida pela TV Excelsior em 1969. Sua desenvoltura agradou o diretor Dionísio Azevedo, que a convidou para uma pequena participação na novela. Filha do ator e comediante Antonio Carlos, Glória teve seu primeiro papel três anos depois,já na TV Globo, na novela Selva de Pedra, de Janete Clair, na qual interpretou a personagem Fatinha. Os telespectadores acompanharam o talento precoce se tornar uma das mais bem sucedidas atrizes da TV brasileira.
Contando com Insensato Coração, novela que está no ar atualmente na TV Globo, na qual a atriz dá vida à ex-presidiária Norma, já são 24 novelas. O primeiro sucesso veio com Dancin’ Days, de Gilberto Braga exibida entre 1978 e 1979. Por esse papel, Glória foi ganhadora do prêmio de Atriz Revelação da APCA (Associação Paulista dos Críticos de Artes). Em Vale Tudo, também de Braga, Glória chamou a atenção como a inescrupulosa Maria de Fátima. A novela acabou há pouco de ser reprisada no Canal Viva.
Em 1993, mais um sucesso em sua carreira. Glória interpretou as gêmeas Ruth e Raquel no remake de Mulheres de Areia, uma trama criada por Ivani Ribeiro que mostrava os conflitos de relacionamento entre as irmãs, uma boa e outra má. Por conta do enredo, Glória fez praticamente quatro papéis dentro da novela: Ruth (a boa), Raquel (a má), Ruth se passando por Raquel e Raquel se passando por Ruth.
Nos cinemas, Glória participou de grandes produções. O Quatrilho (1995), de Bruno Barreto, foi indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. A Partilha (2001), comédia dirigida por Daniel Filho, foi um grande sucesso de público. Quatro anos depois, a atriz foi chamada por Daniel para viver Helena em E se eu fosse você. O filme levou mais de 4 milhões de pessoas ao cinema e ganhou uma segunda versão em 2008. Em 2010, Glória foi convidada para viver Dona Lindu, a mãe do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no filme Lula - o filho do Brasil. Apesar de o filme não ter sido um sucesso de bilheteria, Glória ganhou o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, na categoria Melhor Atriz.
Glória Pires é mãe da também atriz Cléo Pires, fruto de seu relacionamento com o cantor Fábio Jr, e de Antonia, Ana e Bento, de seu casamento com o músico Orlando Morais.
A suas questões para Glória devem ser enviadas no espaço para comentários (No site, Clique Aqui). As melhores perguntas serão encaminhadas para a atriz e a entrevista será publicada em ÉPOCA. Lembrando que serão consideradas apenas as perguntas cujos autores tiverem se identificado com nome completo, a cidade e um e-mail válido.

Fonte:

Nenhum comentário: